Dialetos do Português Brasileiro

A língua portuguesa possui uma relevante variedade de dialetos, muitos deles com uma acentuada diferença lexical em relação ao português padrão - o que acontece especialmente no Brasil entre os países que falam o português. Tais diferenças, entretanto, geralmente não prejudicam a inteligibilidade entre os locutores de diferentes dialetos. No Brasil, o dialeto do Rio de Janeiro e o de São Paulo são dominantes nos meios de comunicação.

Vamos ver as características de cada um

1 - CAIPIRA -O dialeto caipira é falado no interior do estado de São Paulo, leste e sul do Mato Grosso do Sul, sul de Minas Gerais, sul de Goiás e norte do Paraná e zonas rurais do sul do Rio de Janeiro.  a fonética caipira é marcada principalmente pelo R caipira e trocar o LH por IÉ.

Algumas palavras, gírias ou expressões: enxovar (enxoval), mir reais (mil reais), muié (mulher), oiá (olhar), Apeá(descer), saracoteá (provocar os outros), rumá (tomar um rumo), coió (bobo).

2 - COSTA NORTE - por vezes chamado de dialeto cearense - é falado basicamente no Ceará, no Piauí e em parte do Maranhão e Rio Grande do Norte.

Algumas palavras, gírias ou expressões: aperrear (encher o saco), chamego (carinho), urubuzar (agourar), racha (pelada de futebol), muriçoca (pernilongo).

3 - BAIANO - O dialeto baiano ou baianês foi um dos primeiros dialetos eminente brasileiros, cujo falantes têm como região geográfica os estados da Bahia e de Sergipe, além do extremo norte de Minas Gerais e do leste de Goiás e Tocantins. Tem como costume abreviar palavras e acabar criando outras com significado que pode ser até diferente do inicial.

Algumas palavras, gírias ou expressões: Oxe (ô gente), opaió (olhe para aí), buzu (ônibus), mainha (mãe), painho (pai), retado (Depende do contexto, pode ser bravo ou muito bom).

4 - FLUMINENSE - dialeto usado principalmente na região sul, noroeste e norte do estado do Rio de Janeiro, no estado do Espírito Santo, e com falantes em regiões de Minas Gerais, extremo leste de São Paulo e extremo sul da Bahia.

Algumas palavras, gírias ou expressões: perdeu a linha (ato inconsequente), pela-saco (pessoa chata), mó (aglutinação de maior), Ja é (concordância).

5 - GAÚCHO - O dialeto gaúcho ou dialeto guasca predominantemente no Rio Grande do Sul, contudo falado em regiões de Santa Catarina; Fortemente influenciado pelo espanhol, por força da colonização espanhola, e com influência mais reservada do guarani e de outras línguas indígenas.

Algumas palavras, gírias ou expressões: campear (procurar), capaz (de jeito nenhum), baita (grande), chimia (geleia de frutas), cusco (cachorro), piá (guri), talagaço (golpe).

6 - MINEIRO - O mineiro ou montanhês é utilizado principalmente nas regiões central e leste de Minas Gerais.

Algumas palavras, gírias ou expressões: Sa passado (Sábado passado), ó só pcê vê (olhe só, para você ver), Ês penss qu'ôns é dês (Eles pensam que o ônibus é deles), blusdifri (blusa de frio).

7 - NORDESTINO - é utilizado em Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, na porção sul do Ceará, e em algumas regiões da Bahia, do Piauí e do Maranhão. 

Algumas palavras, gírias ou expressões: Abirobado (maluco), calibrado (tonto), chupeta (menino chorão), gabiru (aproveitador), gaitada (gargalhada).

8 - NORTISTA - utilizado em todos os estados da bacia do Amazonas (excetuando somente a região do arco do desflorestamento). Considera-se que tenha até quatro sub-dialetos: o cametaense, o dos cocais, o metropolitano e o bragantino.

Algumas palavras, gírias ou expressões: Gala seca (idiota), migue (mentira), parlando (se exibindo), ééééégua (muito espanto).

9 - PAULISTANO - utilizado na Macrometrópole de São Paulo (com exceção de alguns municípios que utilizam o dialeto caipira);

Algumas palavras, gírias ou expressões: meu, da hora (legal), truta (amigo), miar (algo que não deu certo), se pá (talvez), canhão (pessoa feia).

10 - SERTANEJO - utilizado nos estados de Mato Grosso, centro-norte de Goiás e noroeste do Mato Grosso do Sul.

Algumas palavras, gírias ou expressões: donde (onde, aonde), diacho (exclamação de raiva), de quebra (brinde), dar pinote (fugir correndo), emperiquitar (se arrumar).

11 - SULISTA - utilizado no Paraná, em praticamente todo o estado de Santa Catarina, no noroeste do Rio Grande do Sul e no extremo-sul do estado de São Paulo.

Algumas palavras, gírias ou expressões: tri (bastante), guisado (carne moída), cacetinho (pão francês),Bah(interjeição multiuso), cupincha (camarada), borracho (bêbado), pila (dinheiro).

12 - FLORIANOPOLITANO - O dialeto florianopolitano ou manezinho da ilha - é um dialeto utilizado na região metropolitana de Florianópolis e em regiões do litoral de Santa Catarina.

Algumas palavras, gírias ou expressões: abastança (fartura), avião de rosca (helicóptero), atoxei (encher muito), Zóio (olhos) Zorelha (orelha), topeira (ignorante),.

13 - CARIOCA - O sotaque carioca apresenta algumas semelhanças com o português lusitano (de Portugal). Entre tais semelhanças, percebe-se a pronúncia do “S” chiado e as vogais abertas em palavras como “também”, é falado na região metropolitana do Rio de Janeiro, e em áreas próximas;

Algumas palavras, gírias ou expressões: 0800 (gratuito), beleza (cumprimento),bolado (preocupação), coé (qual é), conto (unidade monetária sem plural. “Essa parada custa 10 conto”).

14 - BRASILIENSE -dialeto utilizado em Brasília e na sua área metropolitana, resultante dos inúmeros fluxos migratórios ocorridos a partir de 1955, quando se iniciou a construção da nova capital federal;

Algumas palavras, gírias ou expressões: Aff (interjeição), baú(ônibus), camelo (bicicleta), lombra (preguiça/relaxamento).

15 - SERRA AMAZÔNICA - O dialeto da serra amazônica ou como as vezes é chamado, dialeto do arco do desflorestamento, conhecido na sua região geográfica como "sotaque dos migrantes", não é um dialeto coeso, justamente por sua peculiaridade de formação. Esse dialeto existe no sudeste do Pará, sudoeste do Maranhão, norte do Mato Grosso, em Rondônia e no Tocantins. O termo "Serra Amazônica" ou "Amazônico da Serra" foi cunhado pela primeira vez para identificar este dialeto nos trabalhos do I Colóquio de Letras da FPA em 2010.

Algumas palavras, gírias ou expressões: broco (sem equilíbrio), cê (você), lapada (pancada), catiroba (pessoa mal-cuidada consigo mesmo), mé (cachaça).

16 - RECIFENSE -O dialeto recifense é um típico da Região Metropolitana do Recife e das regiões da Mesorregião da Mata Pernambucana, no estado de Pernambuco.

Algumas palavras, gírias ou expressões: bote fé (demonstra consentimento), fi de rapariga (origem de todos os insultos universais, rs), sermão (meu irmão), abestalhado (pessoa boba), gera (farra), bença (fechando com chave de ouro, bença é o vocativo universal de todos e todas. Não há no Recife e região uma única pessoa que não possa ser chamada de bença).



Fontes:

revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/fundamentos/como-surgiram-diferentes-sotaques-brasil-492066.html

Cunha, Celso e Cintra, Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 12.ª edição. Lisboa. Edições João Sá da Costa. 1996. ISBN 972-9230-00-5

Cintra, Luís Filipe Lindley. Estudos de Dialectologia Portuguesa. 2.ª edição. Lisboa. Livraria Sá da Costa Editora. 1995. ISBN 972-562-327-4

Teyssier, Paul. História da língua portuguesa. 6.ª edição. Lisboa. Livraria Sá da Costa Editora. 1994. ISBN 972-562-129-8

brasilescola.uol.com.br/gramatica/diferencas-entre-lingua-idioma-dialeto.htm

«Sotaque branco». Meia Maratona Internacional CAIXA de Brasília

G1. «G1: Linguajar cuiabano é tombado como patrimônio imaterial de Mato Grosso». Consultado em 15 de novembro de 2015

«SEDTUR TURISMO | Conheça aqui o Linguajar Cuiabano». SEDTUR TURISMO | Conheça aqui o Linguajar Cuiabano. Consultado em 15 de novembro de 2015

Almeida, Manoel Mourivaldo Santiago; Cox, Maria Inês Pagliarini (2005). Vozes cuiabanas: estudos lingüísticos em Mato Grosso. [S.l.: s.n.] ISBN 9788588504127

«Diferentes "dialetos": as expressões regionais brasileiras». Portal Educar Brasil

Postado em 14 de Feb de 2019.

Compartilhe:


Receba novidades

Continue lendo

O que é o Saint Patrick's Day?

No Saint Patrick's Day ou, em português, Dia de São Patrício se comemora o santo que é o padroeiro da Irlanda. O país, também conhecido como Ilha Esmeralda, pelas planícies e cenários verdes de tirar o fôlego, se reúne em festa.

Os festejos na Irlanda acontecem com uma parada e desfile, com alguns carros alegóricos e grupos performáticos. A parada oficial passa pelas principais ruas de Dublin e, em todas as cidades do país pubs e ruas lotam de pessoas festejando.

Um fato interessante é que na Irlanda, diferente do Brasil, não se consomem cervejas verdes. Lá, as pessoas bebem as bebidas norma...

Ler mais

A véspera de ano novo em 5 países diferentes

Celebrações de três dias consecutivos, sinos tocados 108 vezes, até 12 refeições na mesma noite... Essas são algumas das tradições em diferentes países na véspera do Ano Novo.

Ler mais